O Samanaú.sat pretende coletar dados meteorológicos a baixo custo

Professores Bruno Vitorino, Moisés Souto e Max Miller da Silveira, do projeto Samanaú.

O Samanaú.sat foi aprovado no edital do Programa Uniespaço da Agência Espacial Brasileira (AEB). O Projeto Samanaú, desenvolvido em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), consiste numa plataforma de coleta de dados meteorológicos, com possibilidade de expansão para a geologia, combate a endemias e sensoriamento remoto geral. O diferencial do Samanau.sat é o baixo custo de aquisição, que permite sua utilização em larga escala para redes de coleta de dados de alta resolução. Os pesquisadores do Câmpus Caicó receberam R$ 135 mil da AEB para continuarem as pesquisas da plataforma.

Criado pela Agência Espacial Brasileira (AEB),  em 1997,  com o objetivo de integrar o setor universitário às metas do Programa Nacional de Atividades Espaciais (Pnae) assegurando atender a demandas tecnológicas do setor com o desenvolvimento de produtos e processos,  análises e estudos. Seu principal objetivo é formar uma base sólida de pesquisa e desenvolvimento composta por núcleos especializados capazes de executar projetos na área espacial.

A equipe é composta pelo pesquisador do projeto, Prof. Bruno Vitorino (IFRN, Investigador Principal, Gerente de Projeto do Transmissor de Baixo Custo, Projetista de Hardware Digital e de Rádio Frequência), Prof. Moisés Souto (IFRN, Investigador Adjunto, Gerente de Projeto da Plataforma de Coleta de Dados), Prof. Max Miller da Silveira (IFRN, Desenvolvedor de Software) e o Prof. Dr. Manoel Mafra de Carvalho (Chefe do CRN/INPE, Colaborador e Consultor em Engenharia Aeroespacial).Participam como alunos bolsistas Anderson Pereira, Felipe Tavares,  Leonardo Lindemberg, Juscelino Pereira, André Maia, Gabriel de Souza, Kelly Daiane, Samuel Luano, Amanda Sousa, Jaine Chianca, Aline Silva, Rondinelly Silva e Caroline Azevedo. O nome Projeto Samanaú foi pensado por ser o nome da região onde se situa o Campus do IFRN-Caicó.

O PROJETO

O projeto Samanaú.sat (com referência ao nome da região onde fica situado o Campus do IFRN Caicó) está em desenvolvimento dentro do CCSL-IFRN e trata da criação de um framework para acesso a dispositivos conectados ao Sistema Brasileiro de Coleta de Dados Ambientais (SBCDA). A disseminação dos dados é realizada através da transmissão para os satélites do SBCDA,  por um circuito transmissor específico e de baixo custo,  também incluso no escopo deste projeto., Em termos gerais,  o objetivo principal é o desenvolvimento de soluções com um conjunto de dispositivos microcontrolados (Arduino) e placa PandaBoard,  para coleta de dados meteorológicos que serão disponibilizados através do Sistema Nacional de Dados Ambientais (SINDA). Para que seja possível o acesso ao sistema será projetado um transmissor de baixo custo específico para o padrão SBCDA. Dessa forma garante-se uma estação facilmente intercambiável e de fácil manutenção. O projeto de um transmissor de baixo custo para o padrão do SBCDA permitirá aplicações em outras demandas nacionais,  onde não há viabilidade financeira para a utilização de transmissores comerciais importados.

De acordo com o professor Prof. Max Miller da Silveira,  um dos coordenadores do projeto Samanaú,  o desenvolvimento da plataforma permite que o valor do equipamento,  utilizado na medição de dados meteorológicos possa ser reduzido. ” Um equipamento que custa em média 30 mil reais para fazer a análise climatológica, pode ser produzido ao valor médio de R$ 500. Isso é possível, a partir do uso de um software livre e o desenvolvimento de sensores a baixo custo”, esclareceu. Com essa iniciativa, é possível ampliar a cobertura de coleta de dados e fazer a medição climatológica dentro das cidades. 

PRÊMIOS

Em 2013 o Projeto Samanaú ficou em 1° lugar na Mostra Tecnológica do IX Congresso de Iniciação Científica (CONGIC) do IFRN. No início do ano, ganharam o 3º lugar, modalidade Engenharia, na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). Os pesquisadores foram convidados para representar o Brasil em eventos internacionais: Feria Escolar Nacional de Ciencia y Tecnología (FENCYT),  em Lima,  capital do Peru e I-Sweeep – International Sustainable World (Engi3neering, Energy & Environment) Project Olympiad, que acontece em Houston, Texas, EUA. Com o 1º lugar na Mostra Tecnológica do IFRN, o projeto foi automaticamente credenciado a participar da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) 2014, em São Paulo, SP.

Saiba mais sobre:

Projeto Samanaú

Programa Uniespaço

FONTE: https://portal.ifrn.edu.br/campus/reitoria/noticias/projeto-do-ifrn-e-selecionado-em-programa-da-agencia-espacial-brasileira

Projeto do IFRN é selecionado em programa da Agência Espacial Brasileira
Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *