Na tarde desta quarta-feira, 25 de abril, uma equipe de comunicadores da Reitoria do IFRN participou de um treinamento, no Campus Natal-Central, para entender o funcionamento e levar a ideia da TV Interação para aquele órgão do Instituto Federal do Rio Grande do Norte.  

Em funcionamento há um ano no CNAT, depois de inaugurado no IF de Caicó, o canal de comunicação interna resultou de uma parceria entre as equipes do Centro de Competências em Software Livre (CCSL), que idealizou e desenvolveu a programação e a interface da TV, e da Coordenação de Comunicação Social e Eventos (COCSEV), responsável por criar e alimentar seu conteúdo noticioso. Participaram do treinamento com o professor Moisés Souto, coordenador desse projeto pelo Centro de Competências em Software Livre, a publicitária Maria Clara Bezerra e o jornalista Cleyton Nascimento.

Na ocasião, a coordenadora da COCSEV, Cláudia Escóssia, e a servidora Tânia Carvalho, falaram sobre a produção das artes visuais exibidas no canal. Assessora de Comunicação Social da Reitoria, Maria Clara disse do desafio dos profissionais que atuam nessa área no IFRN de diversificar seus canais de comunicação, de modo a atingir os diversos segmentos sociais. “Não podemos nos contentar apenas com o site. Muitas pessoas chegam até nós por diversos outros canais”. 

A proposta da Interação TV é divulgar o que acontece no cotidiano do campus, como eventos, datas comemorativas, avisos e outras informações relevantes para a comunidade estudantil e os servidores. Desde que estreou, em abril de 2017, já foram veiculadas mais de 300 postagens, que atingem um público estimado em 5 mil pessoas que circulam diariamente na instituição. Maria Eduarda Barbosa, aluna caloura do curso de Controle Ambiental, admite que, na correria do dia a dia, muitas vezes não consegue atentar para todas as postagens, mas que “dá uma olhadinha quando passa sem preocupação com o tempo”.

A mesma situação é confirmada pelo professor Luís Antônio Soares, que afirma passar muito rápido diante das TVs, e que, por isso, observa mais quando para no corredor para conversar com colegas de trabalho. Por sua vez, o professor de Física, Amadeu Albino, que é um dos usuários que mais demandam o canal para divulgar eventos promovidos por seu grupo de pesquisa, diz que a TV está mais atrativa agora, por trazer mais imagens e menos texto. O fisioterapeuta Antonio Haesbaert também elogia a maior exposição de imagens usadas nas postagens. 

De acordo com o professor Moisés Souto (DIATINF), a TV Interação apresenta um grande potencial de integração com outros canais de comunicação, como o Instagram, o Twitter e o Facebook, possibilidades já desenvolvidas pela equipe do Centro de Competências em Software Livre (CCSL). Afirmou também que a tecnologia pode ser transferida para os demais campi do IFRN, aguardando apenas que os gestores sinalizem com recursos e parcerias.

TV Interação completa um ano de existência nas instalações do Campus
Tags:     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + doze =