Visita aconteceu entre os dias 23 e 26 de maio

Com o objetivo de renovar a parceria existente entre o IFRN e as instituições de ensino francesas, na última semana uma comitiva de professores do Instituto viajou à França para visitar o Lycée Livet.

Foto: arquivo pessoal

A visita, que aconteceu entre os dias 23 e 26 de maio, faz parte de um acordo de cooperação técnica, no sentido de trocar experiências tecnológicas. O grupo foi composto pelo diretor-geral do CNAT, professor José Arnóbio de Araújo Filho, pelos professores-pesquisadores Allyson Amilcar, Moisés Souto, Plácido Neto e Filipe Campos, professor deParnamirim.

Durante a visitação, a equipe do Instituto Federal fez a apresentação de projetos do Laica, voltados para competições de robótica e automação residencial. Na ocasião, os professores do Instituto também conheceram os laboratórios e as técnicas utilizadas na instituição francesa.

De acordo com o professor José Arnóbio, diretor do CNAT, “essa parceria já rendeu bons frutos, visto que os alunos do Liceu estão desenvolvendo um projeto utilizando tecnologia produzida pelos nossos pesquisadores”, disse.

Lycée Livet

O Lycée Livet foi fundado no ano de 1846 em Nantes, na França, e posteriormente transformado em Escola Profissional Nacional. A instituição oferece os cursos técnicos de nível médio e formação profissional nas áreas de Criação, Cultura e Design, Sistemas de Informação e Números, Inovação Tecnológica e Eco-Concepção, Arquitetura e Construção, Energia e Meio-Ambiente e Ciências da Engenharia.

CNAT recebe intercambistas franceses

Campus Natal Central também recebeu, no último mês, dois alunos do Liceu para um intercâmbio de dois meses. Os intercambistas se encontram em estágio curricular no CCSL-IFRN (Centro de Competências em Software Livre). Um deles está trabalhando no aperfeiçoamento do desenho industrial da Plataforma Samanaú, projeto responsável pela coleta, armazenamento e exibição de dados ambientais em tempo real, por meio da internet.

O outro aluno está trabalhando no desenvolvimento de um sensor de detecção de radiação no ar, que determina os níveis seguros da exposição de humanos à radiação, a fim de verificar se algumas doenças, como câncer, estão relacionadas a tais níveis. O estudo se dá em consequência da expertise francesa em trabalhar com material radioativo – já que no país boa parte da energia é produzida através de centrais nucleares.

Pela direção-geral e professores pesquisadores a troca de experiências é vista de forma positiva, pois abre novas perspectivas no campo da pesquisa tecnológica, tanto para os alunos, quanto para os servidores de ambas instituições. 

FONTE: https://portal.ifrn.edu.br/campus/natalcentral/noticias/comitiva-do-cnat-visita-instituicao-de-ensino-francesa-para-renovar-parceria-1

Comitiva do CNAT visita instituição de ensino francesa para renovar parceria
Tags:             

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 9 =